MARACATU BRASIL

Ritmos brasileiros e universais. Cursos, oficinas e instrumentos musicais. Facebook

 
 

Lourenço Vasconcelos

BATERIA

Lourenço Vasconcellos, Baterista, percussionista e compositor.

Formou-se bacharel em composição pela UFRJ em 2010, tendo estudado com Ernani Aguiar, Pauxy Gentil Nunes, Marco vinicios Nogueira, alem de aulas de percussão com Rodrigo Foti e Ana Letícia Barros.

Estudou bateria com Oscar Bolão e Márcio Bahia, dois dos mais importantes bateristas brasileiros. Obteve o título de mestre em música pela University of Louisville (EUA) em 2013 no curso de performance em bateria com o professor Jason Tiemann. Participou de concertos e masterclasses ao lado de grandes músicos, como Lionel Loueke, Eddie Gomes, Bucky Pizzareli, Dave Liebman e Amina Figarova. Durante os dois anos de mestrado, foi também professor assistente, dirigindo o grupo de musica brasileira e lecionando disciplinas de prática de conjunto e aulas de bateria e percussão.

Desde 2010 tem se apresentado com Egberto Gismonti e a Orquestra Corações Futuristas, composta por vários membros da Orquestra de Sopros da PróArte, com destaque para a turnê na Bélgica em novembro de 2011, dentro do Festival Europalia, e a participação no BMW Jazz Festival em 2013.

Lançou em 2011 o CD TRÊS, ao lado de Francisco Pellegrini (piano) e Lise Bastos (Contrabaixo).

Lançou em 2013 o CD “Musicas para Saudar Jorge Amado”, com a Orquestra Revelia. A Orquestra recebeu patrocínio do Ministério da Cultura para realizar uma turnê nos Estados Unidos em abril do mesmo ano. O show de lançamento no Brasil contou com participações de Carlos Malta, Ivan Lins e Egberto Gismonti.

Em maio de 2013, gravou dois discos nos EUA: “Minority Trio”, ao lado do contrabaixista José Oreta e do pianista Kendal Carter; e “Kinetic Meditations” em duo com o saxofonista Graeme Gardiner. Ambos os discos serão lançados em breve.

Atuou como músico convidado nas orquestras Petrobrás Sinfônica e Sinfônica Brasileira e participou ativamente como baterista e percussionista de vários grupos musicais no Rio de Janeiro, dentre eles a Orquestra de Sopros da Pró Arte, OSB Jovem, grupo Brasil de Cara, Daniela Spielmann Trio, Quinteto Sivuca e o trio Três, vencedor do Festival Tápias 2009.

Lourenço Dias de Vasconcellos começou a estudar música em 1997 em Brasília, na escola de bateria Mr. Groover, com o professor Ticho Lavenére, com quem teve aulas até 2001. Em 1999 ingressou na Escola de Música de Brasília (EMB), onde estudou primeiramente com Paulo Marques e finalizou o curso técnico de bateria com Cezar Borgato em 2005. Estudou piano com a professora Francisca Aquino e percussão com Welintom Vidal, na EMB.

A CONSTRUÇÃO E A DESCONSTRUÇÃO RÍTMICA, COM ÊNFASE NOS RITMOS BRASILEIROS. TRABALHO INTENSO COM VASSOURINHAS.

O objetivo deste curso é fornecer ao aluno ferramentas para a criação musical de forma relaxada e livre na bateria, como acompanhador e/ou solista. O vocabulário utilizado será em grande parte proveniente do universo musical brasileiro, mas sem de forma alguma deixar de lado outras influencias, como a música de outros países da America Latina ou o Jazz norte americano. A Didática e o material do curso podem ser adaptáveis ao nível do estudante, seja ele iniciante ou já avançado no instrumento.

Exercícios técnicos:

  • Ênfase no trabalho timbrístico. Como extrair o melhor som de seu instrumento (ou o mais adequado para cada situação) sem criar tensão no corpo.
  • Rudimentos e sua aplicação de forma musical
  • Independência dos quatro membros. Exercícios voltados para a dinâmica e o balanço entre os diversos instrumentos que compõe a bateria.
  • Leitura. Uma, duas, três e quatro vozes.
  • Escalas rítmicas: desenvolvimento de um conceito melódico na bateria. Agrupamentos de duas, três, quatro, cinco, seis, sete, oito notas ou mais.
  • Trabalho com metrônomo. Diferentes formas de estudar com ele e utilizá-lo de forma inteligente e instigante.

Desenvolvimento do vocabulário dos ritmos brasileiros:

  • Estudo e pesquisa dos ritmos e levadas: suas origens e sonoridades originais tocadas com percussão.
  • Como adaptá-los para a bateria, tentando manter ou simular a sonoridade do grupo de percussão.
  • Maracatu, Frevo, Coco, Ciranda, Baião, Xaxado, Samba, Choro, Jongo, Toques do Candomblé, entre outros.

Vassourinhas:

  • Exercícios técnicos, sonoridade e tipos de toque.
  • Adaptações de levadas com baquetas para as vassourinhas.
  • Padrões utilizados por grandes mestres, como Oscar Bolão e Márcio Bahia.
  • Trabalho voltado para que o aluno sinta-se a vontade com as vassourinhas, e possa fazer uma escolha consciente de usá-las como mais um recurso timbrístico, e não somente uma opção para tocar mais piano.

Conceitos modernos – a desconstrução dos ritmos:

  • Utilização do vocabulário já desenvolvido de uma forma mais livre. Poder causar nos ouvintes a impressão de estar tocando determinado ritmo ou estilo sem necessariamente estar fazendo-o por completo.
  • Conceito linear e melódico na construção de levadas.
  • Deslocamento das frases sobre um pulso fixo.
  • Modulações métricas.
  • Posicionamento do ritmo em relação ao pulso: atrás, no centro ou ao meio.
  • A divisão da função de “manter o pulso” com outros membros do grupo: possibilidade de flutuar o tempo.
  • Ausência de pulso ou levada: como lidar com ela sem desespero.

Tocando em grupo:

  • Interação com outros músicos e a importância de estar flexível e de ouvidos abertos.
  • Forma, harmonia e melodia: essenciais para o baterista também.
  • Saber encontrar o seu lugar, e mais importante: entender que esse lugar varia de acordo com a situação, com a musica e com o grupo que você está tocando. O baterista nem sempre deve ser apenas um mantedor do pulso.

Improvisação:

  • Diferentes abordagens. Solando sobre a forma da música, sobre uma harmonia estática, alternando-se com outro solista, solando livremente.
  • Utilização de um padrão ou levada como ponto de partida para a improvisação.
  • Utilização da melodia como ponto de partida para a improvisação.
  • Criando novos elementos.

Livros utilizados:
Syncopation – Ted Reed
Master Studies – Joe Morelo
Prática de bateria – Zequinha Galvão
Batuque é um privilégio – Oscar Bolão
Ritmos do Brasil – Eduardo Campos
The Sound of Brushes – Ed Thigpen

2015/02/20

 

 

Loja

Mais Novidades

 

Instrumentos musicais novos e usados
funcionamento de 11h às 20h

Maracatu Brasil
Rua Ipiranga 49, Laranjeiras
Rio de Janeiro
(21) 2557-4754

Cadastre-se para receber as novidades da Maracatu Brasil por email

Nome:

E-mail: